Num universo impreciso, é preciso ser inexato, dizer sempre quase antes do dito.”

Paulo Leminski

As referências não bebem mais sob a obra de Gabriel García Márquez. Catatau, a “prosa experimental” e nonsense de Paulo Leminski, cruza nosso caminho em um ótimo momento, quando ousamos experimentar. Um novo grupo surge e um novo coletivo se forma. Macondo agora é Catatau, mas mantém seu histórico de atividades em Santa Maria/RS.

O nome muda e a proposta do grupo continua: contribuir na realização de ações culturais e estimular atividades nas áreas da Música, Audiovisual, Cineclube, Fotografia, Comunicação e Artes Visuais que ocorrem na cidade.

Visamos a produção independente local, seja na música, nas artes ou na comunicação. Pensamos a Mídia Livre e a Arte Urbana. Buscamos parcerias com produtores e agentes culturais, casas e coletivos locais e de cidades próximas – integração.

Um novo sentido

A mudança do nome marca uma nova fase do grupo, que teve início em 2009 com a união de pessoas interessadas em trabalhar pensando a cultura nas suas diversas vertentes artísticas. As frentes eram diversas – Artes do Corpo, Artes Visuais, Audiovisual (com o intitulado Núcleo Visceral de Imagens Técnicas), Cineclube, Comunicação e Música. De lá para cá, importantes ações locais foram promovidas: o Festival Macondo Circus, o Grito Rock e a SEDA – Semana do Audiovisual – são alguns exemplos. Além deles, realizamos mostras, exposições, feiras e festas, como a Bat Cabelo, que ocorreu em comemoração à Parada Livre de 2011.

Equipe de #CoberturaColaborativa do Macondo Circus 2010.

Núcleo Visceral de Imagens Técnicas e Sala Dobradiça – Coletivo de Arte – durante o Grito Rock Santa Maria 2011.

Ainda que Santa Maria seja nosso ninho de atividades, temos um vasto currículo de ações integradas com demais coletivos e em outras cidades. O Núcleo de Comunicação – Mídia – do agora Coletivo Catatau circula e estimula a #CoberturaColaborativa. Já em 2012, participou das coberturas dos festivais independentes FestMalta (Passa Sete/RS), Grito Rock (Caxias do Sul e Santa Maria/RS) e Pira Rural (Ibarama/RS). O Cineclube é outra frente em constante atividade. As sessões ocorrem semanalmente, todas às terças-feiras, às 20h, no Boteco do Rosário.

Pira Rural 2012.

Na procura pelo nome, propusemos uma enquente no Facebook. Ao invés de decisões, cultivamos dúvidas. Foi Catatau quem apareceu no primeiro encontro presencial do coletivo que ainda não tinha nome. E foi assim, Catatau. Catatau foi dito e Catatau ficou. Num estalar, éramos Catatau e – por mais que desgostássemos da ideia -, Catatau já deixava pulgas na orelha e risos no ar. Buscávamos sentido e encontramos no caminho um jogo de sílabas que remetiam à literatura experimental e à figura de um urso interessado em ajudar o amigo a furtar cestas de piquenique.

Pois bem, esticamos nossa toalha xadrez, abrimos o livro e vamos dar continuidade à história.

Catatau Coletivo

Redes sociais

Twitter: @catataucoletivo

Facebook: Catatau Coletivo

Roubamos cestas de piquenique para ler Leminski na praça central.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s